Prefeitura de Manaus inicia montagem do Palco Amazona do #SouManaus 2023

O palco Amazona, ao lado do prédio centenário da Alfândega, começou a ser montado neste domingo, 27/8, para o festival “#SouManaus Passo a Paço 2023”, de 5 a 7 de setembro, no centro histórico de Manaus. A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), é a responsável por todo processo de montagem dos palcos que receberão gratuitamente mais de 150 mil pessoas por dia.

O festival #SouManaus é um evento multicultural que conecta gastronomia regional, música, teatro, dança, exposições de arte, dentre outras manifestações culturais. Gerando mais de cinco mil empregos diretos e indiretos e beneficiando duzentos microempreendedores. Cenografia e infraestrutura estão sendo realizadas por artistas e trabalhadores amazonenses, além da organização do maior festival de artes integradas da Amazônia.

De acordo com o diretor-presidente da Manauscult, Osvaldo Cardoso, acompanhar todo o processo é fundamental para garantir um evento seguro e de qualidade para o público. “Estamos acompanhando todo o processo de montagem dos palcos, locais das trocas de pulseiras, tudo para que a população tenha a melhor experiência no festival. Aqui nesse palco passarão artistas consagrados que agradam a todos os públicos, mantendo a essência do #SouManaus, que é dar pluralidade aos espetáculos”, pontuou.

Economia criativa

Passarão pelo palco Amazona medalhões da música nacional, como Humberto Gessinger, Lobão e Biquini, como também o cantor sertanejo Murilo Huff. Além das 13 atrações nacionais e da atração internacional, o DJ francês David Guetta.

Estão envolvidos no #SouManaus mais de 600 profissionais da cultura manauara, nas dez áreas de intervenção do festival no centro histórico. “Na próxima semana, começa a montagem da cenografia dos palcos, onde a população já poderá ver a magia tomar forma. Imaginamos para este ano um espetáculo também nos palcos. O primeiro palco do #SouManaus com cenografia especial e temática cênica”, comenta Osvaldo Cardoso.

—-

Texto – Moara Cabral / ManausCult
Foto – Clóvis Miranda / Semcom
Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHBqjASwJq