Samba e Pagode de Diogo Nogueira agitam a galera do palco Caboquinho

Samba e pagode de Diogo Nogueira agitam a galera do palco Caboquinho

A programação do palco Caboquinho, do #SouManaus Passo a Paço 2022, nesta segunda-feira, 5/9, começou com muito samba e pagode, com artistas locais e a atração nacional, Diogo Nogueira, contagiando o público presente no terceiro dia do evento que a Prefeitura de Manaus está realizando no centro histórico da cidade.

O maior festival de artes integradas da região Norte está oferecendo ao público opções de diversão para todos os gostos e idades.

A primeira atração a se apresentar foi a dupla amazonense Júnior Rodrigues e Dudu Brasil, com o melhor do samba de raiz. Durante uma hora, a dupla não deixou ninguém ficar parado, ao som da batucada e dos tantãs.

“A melhor expectativa possível, estamos em um momento de muita ansiedade, afinal dois anos parados e voltando aos palcos nos apresentando para nossos conterrâneos aqui no Sou Manaus, Passo a Paço, é muita alegria. Agradeço a prefeitura de Manaus, ao prefeito David Almeida, que está dando esse apoio e incentivando a classe artística amazonense”, disse Dudu Brasil.

Já para o sambista Júnior Rodrigues, a apresentação com o afilhado Dudu Brasil, é bem especial. “Vamos fazer um grande show e mostrar algumas composições feitas durante a pandemia, nossos conterrâneos merecem, estou ansioso e muito feliz em participar desse  megaevento”.

Em seguida, o DJ Leandro Menezes  e o cantor Mikael se revezaram fazendo o público dançar ao som de muito funk, boi-bumbá e sertanejo. Mikael empolgou o público com muita “sofrência“ e ritmos ecléticos. “Sou um eterno apaixonado, eu canto o amor, canto indiferença, e hoje é uma emoção participar desse grande espetáculo realizado pela Prefeitura de Manaus. Quero agradecer ao convite”, afirmou Mikael.

A grande atração da noite foi o cantor e compositor carioca Diogo Nogueira, que esbanjou simpatia e talento ao cantar sucessos como “Pé na areia”, “Coragem” e “Tô fazendo a minha parte”, entre outros.

Um dos pontos altos do show foi a música “Além do Espelho”, canção em homenagem ao pai João Nogueira, que foi um dos sambistas mais respeitados pelos entendedores do gênero. E, não poderia faltar, um dos grandes sucessos de João Nogueira, “Espelho” e “Clareou”, que o público cantou junto com Diogo.

“Foi maravilhoso depois de tanto tempo voltar a Manaus, pós pandemia, depois que tudo que a gente passou, muito especial todo mundo cantando e se divertindo, estou muito feliz. O calor da cidade e o calor humano são duas coisas maravilhosas, eu gosto do calor, do carinho, da pureza e da alma desta terra”, afirmou Nogueira.

Um grande público se fez presente no palco Caboquinho. Desde muito cedo estavam esperando as atrações desta terceira noite. Waldete Teixeira de Souza, 67, chegou cedo para garantir um lugar bem perto do palco. “Não poderia perder. Adoro o Diogo Nogueira”, disse.

O profissional de marketing, Luiz Carvalho, também aguardava, ansioso,  o início das apresentações.  Ele elogiou a iniciativa da prefeitura de realizar o #SouManaus. “O centro de Manaus estava esquecido pela população e pelos governantes anteriores. Trazer um festival como esse, valorizando o espaço e a cultura, é tudo o que precisamos. Por isso estamos aqui, reservando o ‘camarote’ para prestigiar os artistas da nossa terra e os nacionais”, comentou.

Texto –  Polyana Brelaz / Semcom
Fotos – Valdo Leão / Semcom
Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHBqjA5XZe, https://flic.kr/s/aHBqjA5WUt e https://flic.kr/s/aHBqjA5TWB