Todas as tribos em um só lugar: Festival #SouManaus Passo a Paço 2022 é reflexo da identidade cultural manauara

Todas as tribos em um só lugar Festival #SouManaus Passo a Paço 2022 é reflexo da identidade cultural manauara

O #SouManaus Passo a Paço 2022, realizado pela Prefeitura de Manaus, visa dimensionar a classe artística manauara e incluir a capital amazonense na rota dos grandes eventos tanto em nível nacional, como internacional. O festival acontece no Marco Zero da cidade, localizado no Paço da Liberdade, zona Sul da capital amazonense.

Nas margens do Rio Negro, o maior festival de artes integradas da região Norte do país, na sua edição especial deste ano, segue reunindo todas as tribos em quatro dias de evento, que resgata a identidade manauara mostrando para o mundo o que há de melhor na cultura, arte, música e gastronomia local.

A professora de libras, Suellen Hannash, 50, disse que seu gênero musical preferido é o gospel e está ansiosa para assistir ao show do cantor André Valadão. Suellen, no momento em que foi chamada para essa entrevista, estava tirando fotos no espaço instagramável montado pela coordenação do evento.

Suellen destacou ainda que assim que chegou na área do Paço da Liberdade, notou a nova estrutura do evento que, a partir desta edição, abrange todas as tribos, gostos e idades. “Essa foi a primeira noite que eu vim, mas logo quando passei pela entrada da organização, já achei tudo maravilhoso. Com certeza esse ano está arrebentando, a programação está excelente. A valorização dos artistas locais também foi uma grande sacada. Eu acho que estava faltando isso: valorizar o povo da terra”, comentou.

No movimento da praça Dom Pedro II, estava a jovem Naimeê Cassiano, 17, que é dançarina na companhia de dança local ‘Arfact’. Ela enfatizou que a diversidade presente no line-up do festival foi o grande diferencial desta edição. Além de se apresentar no espaço Cultura Urbana, ela aproveitou para assistir ao show da cantora nordestina Duda Beat e do rapper Djonga.

“Essa edição está sendo a com mais atrações possíveis e de todos os tipos mesmo. Veio muita gente literalmente do Brasil todo; como o Jão, a Duda Beat e o Djonga. A nossa Cia de dança foi uma das apresentações selecionadas para estar aqui no #SouManaus e ficamos muito felizes por essa oportunidade de mostrar o nosso trabalho para tanta gente”, expressou a dançarina. 

O professor de educação física Jorge Harb, 32, chegou no fim da tarde para assistir aos shows dos artistas locais no palco ‘Caboquinho’. Ele comentou que curtiu bastante esta edição do festival de artes integradas por conta da nova estrutura proporcionada à população.

“Eu estou achando incrível a organização, né. Você pode muito bem ver aqui, a gente está assistindo aos shows com esse pôr do sol incrível. É muita música boa, a parte de gastronomia também está de parabéns, além de ver gente bonita o tempo todo. A edição deste ano está bem diferente, muito mais melhorada”, comentou Jorge.

A relações-públicas Raisa Castro, 28, marcou presença entre a galera hype que foi prestigiar as apresentações do palco ‘Caboquinho’. Ela ressalta que a estrutura da edição deste ano está sem igual, além da escolha dos artistas renomados que compõem a programação do evento.

“Eu acho que esse ano a gente superou todas as expectativas de estrutura. As bandas que estão vindo também são bandas de renome e é um evento que a gente espera todo ano que aconteça. É uma alegria para gente que gosta de cultura, de música, para gente que realmente vive isso”, elogiou Raisa.

O #SouManaus segue até o dia 6 de setembro, com atrações de todos os ritmos e para todos os gostos e idades. Toda a programação pode ser conferida nos portais e nas redes sociais da Prefeitura de Manaus e da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).


Texto – Samira El kebbe / Semcom
Fotos – Divulgação / Semcom